The Best 12 Movies of 2001

O segundo ano da primeira década do século foi em termos de quantidade muito melhor do que o primeiro, algumas obras-primas foram feitas, outros ótimos filmes e alguns muitos superestimados, foi em 2001 também que o termo "filme feito para ganhar prêmios" foi criado, isso para chamar Uma Mente Brilhante, de Ron Howard que acabou ganhando os principais prêmios do Oscar, que mesmo eu não gostando, é de fato um film tecnicamente perfeito, ainda que com sua falhas, foi também o primeiro ano da categoria de melhor animação, que por um descuido acabou nas mãos de Shrek, de Andrew AdamsonVicky Jenson. Por outro lado, o cinema autoral que a curadoria de Cannes adora, O Quarto do Filho, de Nanni Morreti ganhou a Palma de Ouro e muitas, muitas comédias como O Diaro de Bridget Jones, Legalmente Loira, A Enfermeira Betty entre outros, sem mais delongas, o ano foi excelente e esses foram meus escolhidos.

Resultado de imagem para Y Tua Mama Tambien
12. E Sua Mãe Também, de Alfonso Cuáron
O primeiro filme de grande impacto de Cuáron é um filme de estrada que mostra tudo e nada na mesma proporção, é aquela tipica viagem de descobertas, os amores, as amizades, o sexo e a sexualidade, o filme de Cuáron conta com Gael Garcia Bernal e Diego Luna como protagonistas, mostra a juventude, com toda a liberdade que tanto se deseja, confrontando a fidelidade nas amizades, seus próprios sentimentos e a finitude dos momentos. Cuarón faz um filme de estrada de emoções sinceras e com a eterna mensagem da vida muito curta para ser desperdiçada.

Resultado de imagem para hedwig and the angry inch
11. Hedwig – Rock, Amor e Traição, de John Cameron Mitchell
O primeiro filme como diretor de Mitchell é um canto de amor, a primeira parte parece um grande concerto, cheio de músicas fantásticas, com letras marcantes (The Origin of Love) tudo extremamente estilizado, Mitchell incorpora com vigor a 'cantora' no que é sem dúvida a melhor atuação de sua carreira. O ator que viria se aventurar como diretor futuramente, já deixava sua marca como diretor no primeiro filme, ele é exagerado e frio na mesma proporção, sem medo de mostrar uma realidade paralela.

Resultado de imagem para gosford park
10. Assassinato em Gosford Park, de Robert Altman
Robert Altman que já estava em uma idade avançada quando filmou, brinca com os personagens, os planos, as sequências e faz tudo se desenvolver da melhor forma possível, para alguns vai mesmo parecer bem longo, se deixar levar pelas fofocas e casos da mansão e até mesmo o assassinato é a melhor pedida, o último grande filme de Robert Altman - é assim que avalio o filme, que fala sobre a divisão de classes nos anos 30, mostrando um final de semana numa enorme mansão cheia de esnobes burgueses, que se reúnem para uma visita informal e uma caçada, levando consigo seus empregados.

Resultado de imagem para the royal tenenbaums
9. Os Excêntricos Tenenbaums, de Wes Anderson
Particularmente, o mais original dos filmes de um diretor que ama o fantasioso, é também a sua mlhor criação de personagens que são criativos, cômicos e muito dramáticos, a perfeição técnica de Anderson deixando tudo mais caricatural, os personagens estranhos - bota estranho nisso - são quase aqueles desenhos que amávamos na infância, cujos bonecos coloridos e vívidos são usados para ilustrar um história rica, peculiar quase tragicômica.


Resultado de imagem para monster inc
8. Monstros S.A, de David Silverman, Lee Unkrich, Pete Docter
A Pixar já tinha mostrado sua capacidade para com as animações, com Monstros S.A. ela só confirmou o que já tínhamos certeza, a criação de vários personagens que esbanjam carisma em uma história linda em demasia, afinal de contas, como não se derreter com a história da garotinha aterrorizada por nada mais nada menos que monstros, a Pixar criava ali, personagens que estariam eternamente em nossas mentes.

Resultado de imagem para training day
7. Dia de Treinamento, de Antoine Facqua
Para alguns um filme de ação policial qualquer, para outros um filme que narra com a mais precisa precisão o dia-a-dia nas ruas de uma das maiores cidades dos Estados Unidos, no olhar de um policial sujo e corrupto e outro inicialmente e honesto, tudo com as duas melhores atuações masculinas de seu ano Denzel Washington e Ethan Hawke são dois monstros em tela, um filme corajoso e um dos melhores do ano.

Resultado de imagem para the piano teacher
6. A Professo de Piano, de Michael Haneke
Pensei que nunca seria arrebatado por uma obra de Haneke, que sempre me causa tremores com seus filmes - e isso não é um elogio - finalmente o filme chegou, a professora e sua mãe são personagens repulsivos, Huppert prima em uma personagem fria, enquanto Benoît Magimel mostra como um homem pode se auto modificar por conta de uma mulher, tanto para o lado ruim quanto para o bom, Haneke sempre usando artificio para chocar, uma cena aqui, outro ali mas, nada muito forte, por fim, ótimo filme que trata da sexualidade reprimida de melhor forma possível.

Resultado de imagem para amelie poulain
5. O Fabuloso Destino de Amélie Poulain, de Jean-Pierre Jeunet
São poucos os que detestam esse filme - um certo amigo, diz que é filme de mulher - eu acho simplesmente genial, Jeunet conta uma simples comédia romântica com seus muitos artifícios, uma fotografia, direção de arte, trilha sonora, uma direção cheia de truques e uma Audrey Tatou que deixa a história ainda mais deliciosa de se acompanhar, dentre as inúmeras funções adquiridas pelo cinema, nenhuma é tão forte e pungente quanto a fantasia e é exatamente isso que o diretor consegue e com maestria.

Resultado de imagem para black hawk down
4. Falcão Negro em Perigo, de Ridley Scott
Que Ridley Scott sempre foi uma farsa, isso ninguém tem dúvida nenhuma, claro que, em meios alguns ótimos filmes - um em cada década 70, 80 e 90 - na primeira década do século, ele não poderia errar, a história de uma missão o diretor consegue criar um ambiente hostil totalmente perspicaz, que não lhe dá tempo para filosofar, ascender um cigarrinho ou cantar o hino nacional apenas atirar e, se possível, não pensar, é talvez o filme melhor dirigido por Scott.

Resultado de imagem para moulin rouge movie
3. Moulin Rouge!, de Baz Lurhmann
O melhor musical de todos os tempos? Quase. O diretor que para alguns é um diretor de excessos - em alguns casos, ele é de fato muito exagerado - empregou seu excesso com a maior maestria do ano, simplesmente porque cairão como um luva para a proposta do filme, que combina fantasia e exagero para construir um espetáculo musical de pura criatividade - que ainda consegue emocionar, é sim, cheio de firulas, muita frescura e muito amor, grande filme, não só um dos melhores do ano, como um dos melhores da década.

Resultado de imagem para the lord of the rings the fellowship of the rings
2. O Senhor dos Anéis - A Sociedade do Anel, de Peter Jackson
O filme que mudou tudo e para sempre, a primeira parte da melhor trilogia do século até agora - particularmente a minha preferida - é de uma arte sem fim, tecnicamente perfeita, um presente para os mais fanáticos por filmes de fantasia, O filme que redefiniu o gênero aventura, Peter Jackson foi extremamente feliz (e seria nos próximos) com cenas, cenários e pequenos momentos espetaculares, uma pequena obra-prima que ficará eternamente na história do cinema.

Resultado de imagem para Mulholland Dr
1. Cidade dos Sonhos, de David Lynch
O filme que se tornaria referência para todos os cinéfilos da minha geração, não entenda nada e sinta tudo, sinta cada cena que mostra todos os sentimentos de um humano, com os toques peculiares de um dos maiores diretores que o cinema já produziu, com cenas assustadoras, a criação de um sonho como fuga da realidade, assim como os nossos, os elementos que compõem esse sonho são baseados nas nossas experiências, mas dispostos de maneira a apaziguar nosso inconsciente ainda abalado pela nossa consciência.

You May Also Like

5 comentários

  1. e sua mãe tb é realmente incrível. gosto demais de godsford park. irônico, inteligente. sem falar na direção de arte. detesto mouling rouge, musical onde a maioria desafina é de chorar. amo cidade dos sonhos. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Não assisti a todos, eu confesso. O filme "E Sua Mãe Também" e o "Hedwig – Rock, Amor e Traição" eu nem sabia que existia. Mas "Um Dia de Treinamento" (eu assisti na época em um cinema no meio da tarde que estava completamente vazio) é um filme subestimado pelo público e que já demonstrava o sucesso que Antoine Fuqua encontraria no futuro (a cena da banheira transcende o espectador). E "O Fabuloso Destino de Amélie Poulain" é um dos melhores filmes que vi naquela época. "Falcão Negro em Perigo" fui reconhecer suas qualidades bem depois de seu lançamento. A primeira vista me pareceu um filme pobre de ideias. "Cidade dos Sonhos" era para ser uma série de televisão que foi boicotada e o diretor fez com o material pronto um longa-metragem muito interessante e bem descrito em suas impressões. Todos ótimos filmes.

    abraço

    ResponderExcluir
  4. Da lista o meu favorito é Mulholland Drive, Amo!!!
    A Professora de Piano, filmaço. Haneke é um dos diretores que mais admiro.
    O Senhor dos Anéis e O Fabuloso Destino de Amélie Poulain tem um cantinho especial, pra rever sempre.
    Abraços

    ResponderExcluir
  5. E Sua Mãe Também - Ótimo road movie sobre descobertas adolescentes.

    Assassinato em Gosford Park - Interessante, mas frio para o meu gosto.

    Os Excêntricos Tenenbaums - O mais fraco de Wes Anderson. Prefiro seus filmes posteriores.

    Dia de Treinamento - Ótimo policial hollywoodiano.

    A Professora de Piano - Retrato sem pudor de uma mulher reprimida e com a mente distorcida.

    Amélie Poulain - Belíssimo filme do mundo colorido de Jeunet.

    Falcão Negro Perigo - Sensacional como filme de ação.

    Senhor do Anéis - Os três são fantásticos, mesmo eu não sendo fã dos livros.

    Cidade dos Sonhos - Apesar de ser cultuado, não curto estes filmes malucos de David Lynch. Sempre imagino ele dando risada do espectador tentando entender seu filme.

    Abraço

    ResponderExcluir